Callal – Capitulo-7  – O velho mago

Os quatro já estavam, a três sememas na estalagem. Já tinham se acostumara com os hábitos dos viajantes, que sempre chegavam de tarde e iam embora na amanha seguinte, porem naquele dia isto mudou um pouco, pois um hospede bateu na porta da estalagem as 4 horas da manha,  Saturno e os outros levaram um grande susto e acharam melhor deixar que Erickm abri-se a porta. Quando Erickm abriu a porta viu que quem estava batendo era um homem, já com muita idade, mais com uma aparência muito mais sadia do que a de muitos jovens. Ele usava uma roupa verde muito deferente da roupa que todos usavam, tinha um cajado na mão, seus olhos eram verdes e os cabelos brancos e curtos e trazia uma espada e um molho de chaves em sua cintura.

-Oi seja bem-vindo à estalagem Callal. – dize o elfo fazendo sinal para o velho entra.

-Me desculpe por aparecer a esta hora da madrugada mais uma jovem veio falar comigo há alguns quilômetros daqui, como eu queria ter passado a noite na estrada, eu estava louco para dormir em uma cama de verdade. – Dize o velho entrando na estalagem.

-Tudo bem. Acho que o quatro 25 está desocupado, venha comigo eu de levo até ele. -Dize o elfos mostrando o caminho para o quatro.

-Meu nome e Waon e o seu jovem elfo? -perguntou o velho

-Sosso, aqui esta o seu quatro fique à vontade. – Dize Erickm.

-Obrigado jovem elfo.

Naquele dia, o velho Waon foi quem acordou mais cedo na estalagem, e acabou recebendo o pagamento de três hospedes.

-Bom dia quem e você? -saturno perguntou quando chegou na sala da lareira.

-Eu sou o mago Waon jovem saturno. Aqui esta o pagamento de três hospedes, que já foram embora, eles estavam com muita presa e me pediram para entregar isto para você. mais imagine se eu fugisse com o dinheiro deles e não pagasse a noite que passei aqui, você teria um grande prejuízo não é verdade? – dize o mago dando um saco de moedas de ouro para Saturno.

-Como o senhor sabe o meu nome? -falou Saturno sem pegar o dinheiro.

-E muito simples eu conheci você quando era uma criança, e venho do palácio do seu avô, ele me dize, que você estaria aqui. Agora pegue o seu dinheiro e guarde depois convençamos. – Dize o velho mago sentando-se em uma cadeira. Saturno pegou a sacola de dinheiro e amarou-a na sua cintura.

-Você me conhece dês que eu era uma criança, e meu avô, lhe falou que eu estava aqui? – perguntou Saturno sentando-se em outra cadeira.

-AH! Sim conheço. Você foi para minha casa quando criança, estava muito doente, e seu avô ouviu de alguém  que eu sou bom para curar as pessoas, então levou você ate lá para eu de ajudar, mas a doença que você tinha era muito rara, eu teria que gastar muita energia, o que diminuiria o meu tempo de vida, então não quis de ajudar. Seu avô ficou desesperado quando dize isto. Ele dize que faria qualquer coisa, ate daria a sua vida para salvar você, isto me comoveu, eu já era um velho, perderia apenas alguns anos de vida, mas ainda teria muito, o que era 4 ou 5 anos, comparado com a vida que uma criança teria pela frente? Então resolvi ajudar, mais dei meu preço. Eu precisava ensinar a minha mágica para alguém, se salvasse sua vida seu avô, deferia me dar permissão para te ensinar magia. Mais você era uma criança não posso forçá-la a aprender algo assim, você não sabia, o que estava acontecendo. Então dize, que quando você crescesse eu viria para te ensinar magia, e se você não concordasse eu teria a direito de tirar sua vida, já que dei um pouco da minha vida para você, e mereço algo em troca. O que você acha? –perguntou o velho a saturno olhando-a nos olhos.

-Você fez este acordo com meu avô, não comigo, eu nem me lembro por que quer que eu concorde com isto? – perguntou Saturno desviando os olhos do mago.

-Eu sei que você não se lembra, porem foi a sua vida que eu salvei. Mas não posso de forçar a aprende magia, e não vou cumprir a que eu dize, no passado, tirar a sua vida, você era uma criança indefesa não sabia o que se passava. Mais ainda gostaria de ensiná-la, eu quero passar o meu conhecimento para algum, não tenho filhos por isto vim até você? – dize o mago pegando uma chave do se molho de chaves.

-Bom eu não sei o que você quer me ensinar, nunca conheci um mago, mas serei sua aluna, meu avô me contou esta história ele esqueceu de falar que você queria me ensinar magia, mas e justo você salvou a minha vida, eu não posso me negar. Além do mais sempre gostei das histórias sobre magos e as coisas maravilhosa que eles faziam, sempre sonhei em poder aprender magia, só não tenho certeza se você é o mesmo mago que me salvou- dize Saturno no momento em que Erickm e Tom entraram na sala.

– Velho Waon o que você está fazendo aqui? –  Perguntou Tom que acabara de descer as escadas e não ouvira a história que ele contará a Saturno.

-Jovem Tom você aqui? E um prazer, revelo! -dize o mago voltado para Saturno. – Vejo que você jovem Saturno tem grandes poderes mágicos dentro de você, ao que me parece seu poder usa a insígnia do tempo, parece bem logico, não você irá aprender a magia do tempo.

-Você vai ensiná-la magia? – perguntou Tom, a surpresa de tom assustou Saturno, mas no momento ela estava mais preocupada em saber o que era insígnia do tempo.

-Sim vou Tom, você pode me ajudar? -perguntou o mago.

-Eu não sei magia como poso ajudá-la? -dize Tom olhando desconfiado para o mago.

-Você não sabe magia, mas e um grande guerreiro, e tem um coração puro ensine-a a lutar com a mesma bravura que você o faz.- dize o mago.

-Pelo o que sei o avô dela já ensinou isto para ela. -Dize Tom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.